Os dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), divulgados na semana passada pelo Ministério da Educação (MEC), revelam que a rede municipal de ensino de Altos (PI) superou a meta projetada para a 4ª série / 5º ano. O índice esperado era de 3.7, porém, a média chegou à marca de 4.2.

A escola Modestina Monte, por exemplo, que deveria alcançar uma pontuação de 3.7, cravou um resultado de 4.8, bem mais do que foi previsto pelo MEC.

+ Notícias

O desempenho da Unidade Escolar Prado Júnior também chama atenção. Em sua estreia no levantamento, a escola atingiu 4.1. O resultado supera as notas da Maria do "O" Barbosa e José Tibúrcio do Monte (3.9), que participam da Prova Brasil desde 2005.

Veja a tabela completa com os resultados das escolas que superaram as metas do MEC:

(4ª série / 5º ano)

IDEB 2013
Projeção do MEC
UNID ESC ANTONIO GONCALVES DA COSTA
4.6
4.2
UNID ESC JOSE GIL BARBOSA
4.2
3.6
UNID ESC MARIA DO O BARBOSA
3.9
3.7
UNID ESC MODESTINA MONTE
4.8
3.7
UNIDADE ESCOLAR GOVERNADOR ALBERTO SILVA
5.0
4.4
UNIDADE ESCOLAR JOSE TIBURCIO DO MONTE
3.9
3.7
UNIDADE ESCOLAR DEPUTADO PRADO JUNIOR
4.1
Participou pela 1ª vez

Entre as 10 escolas avaliadas, a São Francisco decepcionou com 3.7, pois o MEC havia projetado 4.0 pontos. Já as escolas Mãe Ciana e Vicente Delmiro ficaram sem média na Prova Brasil 2013.

O desempenho excelente (digamos) apresentado até aqui, esconde um detalhe: das 7 escolas na tabela acima, 5 tiveram queda na nota do IDEB se compararmos com a avaliação de 2011.

A escola Maria do "O" Barbosa - por exemplo, foi a que mais despencou em nota. Em 2011 ela havia conseguido 4.9, mas caiu para 3.9 em 2013.

Confira a tabela completa:

(4ª série / 5º ano)

IDEB 2011
IDEB 2013
UNID ESC JOSE GIL BARBOSA
4.7
4.2
UNID ESC MARIA DO O BARBOSA
4.9
3.9
UNID ESC MODESTINA MONTE
5.1
4.8
UNIDADE ESCOLAR GOVERNADOR ALBERTO SILVA
5.2
5.0
UNIDADE ESCOLAR JOSE TIBURCIO DO MONTE
4.1
3.9

Continuando com a análise dos dados do IDEB 2013, observei que na avaliação das 6 escolas de 8ª série / 9º ano, apenas 2 tiveram nota acima da projeção do MEC. Inclusive, superaram o resultado de 2011.

A Prova Brasil 2013 também avalia o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica nas escolas do Estado. Em Altos, das 6 escolas avaliadas, o Afonso Mafrense conseguiu a maior nota: 3.4. 

No entanto, as demais não atingiram as previsões do MEC e ainda tiveram queda se compararmos com o resultado de 2011.

O Mário Raulino, por exemplo, despencou de 4.3 (2011) para 2.3 (2013). Os detalhes você pode conferir na tabela abaixo:


A nota do Ideb vai de zero a dez. O Plano de Desenvolvimento da Educação estabelece, como meta, que em 2022 o Ideb do Brasil seja 6,0 – média que corresponde a um sistema educacional de qualidade comparável a dos países desenvolvidos.








Comentários: