5 de julho de 2014

Como acabar com caspa



Se você é vítima desse problema - que atinge 18% da população mundial, tenho certeza que sua vontade é colocar um ponto final!

A caspa, segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), é uma doença crônica. No entanto, embora não seja contagiosa, desperta olhares preconceituosos.

E, antes que você pense, é bom lembrar que ela não surge por por falta de higiene (mas o recomendável é uma boa limpeza pessoal para se conviver bem em sociedade, risos).

Nessa postagem do ferramentasfoca.com, eu fiz um resumo sobre:
  • Acabar com caspa
  • Tratar caspa
  • Tipos de caspa
  • Sintomas da caspa
O objetivo é compartilhar um pouco sobre essa doença que atinge três faixas etárias distintas: crianças, indivíduos de meia idade e idosos.

A vítima
Sinceramente, conviver com esse problema é torturante. Lembro-me que desde os meus 16 anos - aproximadamente, vivo conçando a cabeça e provocando o 'efeito de neve'.

A caspa provoca feridas no couro cabeludo e espalha-se pelo rosto (cantos do nariz, sobrancelhas, minha barba). Também já apareceu nas minhas orelhas. O Dr. Drauzio Varella, através de sua página na web, diz que a caspa pode aparecer até nas costas e em outras partes do corpo.

"Ela se manifesta sob a forma de lesões avermelhadas que descamam e coçam principalmente no couro cabeludo, sobrancelhas, barba, perto do nariz, atrás e dentro das orelhas, no peito, nas costas e nas dobras de pele (axilas, virilhas e debaixo dos seios). Nos bebês, é conhecida como crosta láctea, uma placa gordurosa que adere ao couro cabeludo, mas que pode também aparecer na região das fraldas", explica.

O que é
O nome científico é Dermatite Seborréica - também denominada de seborreia, eczema e popularmente chamada caspa. O Laboratório LA ROCHE-POSAY (França), destaca que trata-se de uma hiperdescamação do couro cabeludo.

Tipos
Sim, existem dois tipos: seca e oleosa.
  • Caspa seca: pequena, fina, de cor branca, cai como flocos de neve sobre os ombros.
  • Caspa oleosa: mais espessa e de maior dimensão, de cor amarelada, cola-se ao cabelo e ao couro cabeludo.
Sintomas
A Sociedade Brasileira de Dermatologia elenca 5 características/sintomas:

• oleosidade na pele e no couro cabeludo;

• escamas brancas que descamam – caspa; escamas amareladas que são oleosas e ardem;

• Coceira, que pode piorar caso a área seja infectada pelo ato de “cutucar” a pele

• leve vermelhidão na área;

• possível perda de cabelo.

Como surge - causa
A SBD aponta que alergias, situações de fadiga ou estresse emocional, tempo frio e excesso de oleosidade são fatores que podem desencadear a caspa. No entanto, as causas são pouco conhecidas.

O La Roche-Posay diz que o fungo chamado Malassezia é o responsável pela doença. A proliferação dele [fungo] provoca inflamação que - como reação, produz a hiperdescamação.

Fatores para proliferação
O laboratórioLa Roche-Posay aponta que são vários os fatores que podem contribuir para o aumento da caspa, ou seja, sua proliferação.

Principais fatores: externos e internos.
  • Fatores externos: humidade, brushings sucessivos, produtos agressivos, água cálcária...
  • Fatores internos: stress, desequilíbrio hormonal, alimentação desiquilibrada...Verdadeiro ciclo vicioso, o prurido e as irritações ajudam a manter a descamação e a desenvolver o fungo Malassezia.
Como acabar
Eliminar definitivamente ainda não é possível, mas a partir do uso de shampoos anticaspa é possível controlar o problema.

Anteriormente eu utilizava o Clear. O shampoo parecia 'queimar' o couro cabeludo da minha cabeça e - temporariamente, acabava dando um alívio. No entanto, passei a notar que estava jogando dinheiro fora. Ele não apresentava um resultado satisfatório.

Recentemente, decidi usar o Head Shoulders e o resultado é extraordinário. As feridas na minha cabeça desapareceram juntamente com a coceira. Hoje, sinto-me como se estivesse livre da caspa.

A ideia é essa, encontrar o shampoo que 'combine' com você!

Além do shampoo, evite a ingestão de alimentos gordurosos e bebidas alcoólicas;

* Não tome banhos muito quentes. Enxugue-se bem antes de vestir-se. A umidade pode ser fator desencadeante das lesões;

* Procure usar roupas que não retenham o suor. Tecidos sintéticos
costumam ser contraindicados para quem tem tendência à dermatite seborreica;

* Tente controlar o estresse físico e mental e a ansiedade. Não é fácil, mas ajuda;

* Retire completamente o xampu e o condicionador dos cabelos quando lavar a cabeça;

OBS: Não recebi nenhum centavo para falar dos shampoos citados na postagem. Apenas achei oportuno compartilhar minha opinião - experiência própria, sobre os produtos!

Fontes:
http://drauziovarella.com.br/letras/c/dermatite-seborreica/
http://www.sbd.org.br/doencas/dermatite-seborreica-2/
http://www.laroche-posay.pt/artigo/caspa/a4488.aspx
http://www.scielo.br/pdf/abd/v86n6/v86n6a02
http://www.cff.org.br/sistemas/geral/revista/pdf/72/i06-infdermatite.pdf
http://www.headandshoulders.com.br/hair-clinic/faqs







Comentários: