11 de maio de 2014



A postagem dessa vez é uma conversa, um bate-papo online. Vai depender de você também! Na verdade, quero compartilhar contigo um pouco da minha última reação Déjà Vu e levantar uma discussão saudável.

Na tarde desse último sábado (10), navegando pelo feed da minha conta do Facebook, eis que surgiu uma fotografia que provocou um 'estralo' na minha mente e me deixou com a sensação de já ter visto algo semelhante. Aquilo não era original ou, se fosse, alguém teria copiado (vice-versa). Déjà Vu é exatamente isso, algo 'já visto'!

Tudo ocorreu depois que visualizei uma postagem do Emílio Coutinho, editor do site Casa dos Focas. Ele compartilhou - no Facebook, o link de um novo post e a imagem (acima) despertou minha curiosidade.

Aparentemente, a fotografia é normal. Trata-se do jornalista Gilungua Miguel João, repórter na TV Zimbo, que compartilhou sua experiência sobre como é exercer o jornalismo na África.

A imagem em que o repórter aparece, apresenta o logotipo da TV Zimbo e foi justamente esse detalhe que chamou minha atenção. Eu tinha certeza de que já tinha visto algo parecido! Então, após alguns minutos, lembrei que - no Piauí, o portal de notícias cidadeverde.com tem logotipo muito semelhante. Só resta saber quem copiou quem! (risos)


Analisando em outros detalhes, observei que até o favicon das páginas são quase idênticos. Veja:

Se você não sabe o que é um favicon, recomendo que leia a excelente explicação de Dani Guerrato, do tableless.com.br




Apenas para nos certificarmos mesmo da semelhança, vejamos essa próxima imagem:

Caramba, alguém copiou alguém (risos)!

Diante da minha descoberta (vai mudar o mundo - risos), decidi buscar leituras sobre Déjà Vu - essa reação psicológica fantástica, e acabei descobrindo o blog Part Noveau, que faz comparações de imagens.

A página é da americana Lilah Ramzi, pós-graduada em História da Moda e pesquisadora que chegou à conclusão de que, de fato, nada se cria, tudo se copia.

Agora, a discussão é sobre a máxima: Nada se cria, tudo se copia. O que você pensa sobre o assunto? Queria muito saber o seu posicionamento!

Deixe comentários logo abaixo.






Comentários: