14 de janeiro de 2013



Todo e qualquer profissional em início de carreira busca ouvir os mais experientes, ou deveria. Pede opinião, escuta as dicas e sempre busca imitar alguém.

No caso do documentário Abaixando a Máquina – Ética e Dor no Fotojornalismo Carioca, temos vários exemplos de fotojornalistas para seguir. O documentário de Guillermo Planel e Renato de Paula aborda o dia-a-dia dos fotógrafos dos principais jornais do Rio de janeiro.

Leia também: 
+ 15 modelos para currículo profissional de sucesso
+ Curso grátis ensina como produzir um vídeodocumentário
+ Documentário da Mídia Ninja aborda sobre mineração no Brasil
+ Você sabe a diferença entre fotografia e fotojornalismo


Enfocando principalmente a questão ética do ato de fotografar, o filme apresenta as angústias e dilemas vividos por estes profissionais durante o exercício de seu ofício. O debate ultrapassa os limites da imagem e conta com declarações de psicanalistas, professores, autoridades, líderes comunitários, fotógrafos e fotografados.

Além dos depoimentos, o documentário Abaixando a Máquina – Ética e Dor no Fotojornalismo Carioca registra os momentos de tensão que os fotógrafos enfrentam diariamente em conflitos armados nas comunidades dominadas pelo tráfico de drogas até o constrangimento invasivo de fotografar os enterros das vítimas desta guerra. Sem a menor intenção de definir o que é ética, o filme apenas levanta a discussão em torno do assunto e deixa que o espectador tire suas próprias conclusões.

Veja aqui o documentário Abaixando a Máquina.

*Com informações do Mostra.Org
Tópico: Ferramentas Foca






Comentários: